Sobre mim

IMG_20170516_231735_311.jpg

OLÁ. Bem-vindos!

      Eu sou a Inês, a dona desta garagem. Os gatinhos são o Sebastião e a Bianca e o moço bem parecido é o André. Mas entrem, entrem, há sempre espaço para mais um, se há coisa de que gostamos é de receber amigos em torno de uma mesa. Somos fãs assumidos de brunches, sejam eles pequenos-almoços tardios ou lanches ajantarados - às vezes tenho a sensação de que vivemos num Bed & Breakfast 😁

      Há uns anos troquei a capital pela costa vicentina - foi caso sério de amor à primeira vista - e, no início de 2016, comprámos uma casinha antiga de traça alentejana. O restauro foi quase geral e levou-nos quase um ano, depois foi só colocar umas flores na janela e mudar-mo-nos. Quero mostrar-vos tudo, dos móveis que herdei às peças que comprei em segunda mão. Ah! E de como respeitei a história da casa e a tornei nesta mistura ecléctica de tudo quanto já foi e tudo quanto somos.

      Gosto muito dos dias de sol, daqueles em que podemos abrir todas as janelas de par em par e deixar a casa respirar. Ando sempre descalça, se calha a ter jardim andaria sempre de pés na terra. ADORO domingos, o silêncio da casa e o murmurinho aconchegante dos dias sem pressas. Tentamos levar a calma destes dias para os restantes, viver mais devagar - respeitando os ritmos da natureza que somos - e de forma simples. Cá em casa somos zero desperdício, um ‘ser’ caminhante, de quem vai a caminho, e temos aprendido muito sobre nós próprios neste percurso - também vos quero falar sobre isto.
 

COMO SURGIU A GARAGEM?

      Uma garagem é o lugar onde, para além do carro, se guarda tudo e mais alguma coisa. É o espaço que nos guarda as memórias e os monos, é a essência da casa porque é lá que está a história de quem a habita. É uma miscelânea, um paraíso ecléctico, uma verdadeira salada russa. 
      Há beleza e poesia nos nossos dias e a Garagem surgiu da vontade de partilhar esta forma de olhar o mundo. Aqui irei escrever sobre estes dias, o que vou sentindo e aquilo em que acredito, também quero mostrar-vos uma vida sem desperdício e como fazer escolhas mais conscientes para melhor cuidar do nosso planeta. Devagar e sem pressões, fluindo.

Agora vou fazer um chá, são servidos?