30 dias sem plástico

 
30 dias_01.jpg

     Alguma vez se questionaram para onde vai o nosso lixo quando o colocamos nos contentores? Se sim, é provável que já tenham descoberto que, lá porque o lixo sai da nossa vista, não quer dizer que desapareça do cimo da terra. A realidade é que não.

     Nós também o questionámos. O ambiente, a economia e a saúde do nosso planeta estão em crise e é avassalador assistir a tudo isto. Do total de plástico fabricado, metade foi produzido na última década, falo de 200 milhões de toneladas, mais coisa menos coisa. Sentimo-nos colados ao chão, como pode uma só pessoa fazer a diferença? O que posso eu fazer que poderá alterar o rumo desta história?

     É um caminho tortuoso, quando achamos que vamos no bom caminho há uma palhinha descartável que aparece misteriosamente na nossa bebida ou um sumo que nos é servido num saco de plástico (?!?).

     Felizmente, há cada vez mais pessoas preocupadas, como tu, como nós e, todos os dias esta luta contra o plástico descartável ganha novos adeptos. Apesar dos tropeções, vamos avançando. Devagar, mas firmes. A união faz a força, sabemos há muito, e tem sido extraordinário ver surgir em Portugal nos últimos anos iniciativas como o Lixo Zero Portugal , a Maria Granel, o Slower, a Âncora Verde e tantas outras, com quem temos aprendido e ganho confiança. A mudança está aqui, a acontecer, a cada dia que passa.

     Importa compreender que, enquanto consumidores, os nossos actos, as nossas escolhas, cada compra nossa detém o poder. É o nosso voto. É a nossa forma de dizer “basta!”. É importante reduzir a quantidade de desperdício que geramos, mas igualmente importante é usar as nossas escolhas como impulsionadores de mudança, porque elas, são, de facto, capazes de nos colocar rumo a uma sociedade mais sustentável.

     As coisas mudam quando as pessoas se unem, se manifestam, e fazem barulho, às vezes silencioso. E é isso que venho propor hoje: fazer barulho silencioso. Muito.

30 DIAS SEM PLÁSTICO

30 dias_04.jpg

     Alguns de vocês já conhecem o Plastic Free July e até participaram, recusando os plásticos descartáveis (sacos, palhinhas, copos, garrafas, cotonetes, talheres e pratos) durante este mês em anos anteriores. Este ano, gostava de ir um pouco mais além. O desafio é simples: durante o mês de Julho, partilhar o lixo plástico de cada um, aquilo que descartamos, semana a semana, com o hashtag #30diassemplastico nas nossas redes sociais.

     Porquê? Porque tantas vezes aquilo que não vemos é como se não existisse.

     Não se sintam atrapalhados, não estou a falar de 1 frasquinho de lixo que cabe na palma da mão. Não, para a maioria de nós não vai ser bonito e eu vou, certamente, falhar. Mas vamos falhar juntos, fazer o tal barulho e reflectir. No final da semana, registamos, separamos, contamos e pesamos até, o que descartamos, se quisermos. Apercebemo-nos das mudanças que têm ocorrido nos nossos hábitos. Celebramos as conquistas, ponderamos as dificuldades, inventamos alternativas e juntos, abrimos caminho.


     Ao longo do mês de Julho a Garagem, o Slower, o Lixo Zero Portugal , a Maria Granel e a Âncora Verde vão estar connosco, a inspirar-nos e partilhar a sua semana dos seus #30diassemplastico.

    Como a união faz a força, gostava muito que se juntassem a nós, envolvam família, os miúdos, passem palavra aos vossos amigos, vizinhos e colegas e partilhem também os vossos #30diassemplastico

Quem está connosco?! 

INSPIRAÇÃO E RECURSOS PARA COMEÇAR

30 dias_02.jpeg